receba nossas postagens no seu e-mail!

Manual do Advogado

Quando as testemunhas chegam na audiência, normalmente fica um clima meio chato e elas se sentem desconfortáveis. Não sabem se podem cumprimentar a outra parte e trocar algumas palavras.
Pense que são pessoas que algumas vezes trabalharam muitos anos juntas (às vezes mais de 20 anos) e cabe a nós, advogados, trazer uma orientação que deixe o clima mais leve e tranquilo.
O que eu vou falar agora não é uma regra, ok? É só a forma como eu sempre conduzi as coisas e nunca tive problemas.
ANTES DA AUDIÊNCIA
Ao chegar na audiência, eu logo localizo o meu cliente e as testemunhas. Cumprimento, me apresento e converso com as testemunhas para ver o que sabem. Depois de passar todas as orientações, pergunto se as testemunhas da outra parte estão presente, quem são, se tem conhecimento dos fatos, enfim, tudo o que possa me ajudar com eventual contradita
Quando eu já não tenho mais o que discutir com a testemunhas, aí eu oriento que se ela quiser, pode falar com a parte contrária e suas testemunhas, só não podem falar sobre o processo. Se o assunto do processo surgir, fiquem quietos ou saiam de perto. 
Se eu chegar na sala de espera e as testemunhas do meu cliente já estiverem conversando com as da outra parte, eu peço licença e chamo para conversar sobre os tópicos que eu já citei aí em cima.
DURANTE A AUDIÊNCIA
Após a audiência as testemunhas são chamadas uma a uma, primeiro as do reclamante e depois as da reclamada. Ao fim do depoimento, devem sentar no banco que fica reservado no fim da sala. Enquanto estiverem dentro da sala de audiências, não pode haver interação das testemunhas em nenhum momento. Elas devem permanecer em silêncio e aguardar a dispensa do juiz.
DEPOIS DA AUDIÊNCIA
Quando acaba a audiência eu sempre reúno o meu cliente e as testemunhas para conversar. Sendo assim, espero eles se despedirem brevemente da outra parte e depois pergunto se ficou alguma dúvida ou se querem fazer alguma observação. Caso as testemunhas decidam sair juntas (seja para almoçar ou pegar carona – sim, isso acontece), não impeça.
Como eu disse, essas são apenas sugestões de conduta, mas você pode orientar seu cliente e testemunhas da forma que achar mais adequada, ok?
Se quiser compartilhar alguma informação sobre o assunto ou contribuir com a discussão, deixa um comentário 🙂

________________

Quer ser um especialista em audiências?

Curso: Audiência Trabalhista na Prática

________________
Crédito de imagem: Freepik.com

Leia também

Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Melissa
    19 maio, 2018

    Oi, tudo bem?Converse com o seu advogado, pois ele poderá esclarecer suas dúvidas.Abraço e boa sorte! 😉

  • Anônimo
    14 maio, 2018

    Ñ arrumei testemunhas e agora tenho q ir asim mesmo

  • Melissa
    02 maio, 2017

    Oi, Orlei! Tudo bem?Isso que você comentou acontece mesmo, especialmente com advogados de reclamantes, porque o trabalhador normalmente não entende muito sobre o processo e acha que o advogado está lá para “brigar” por ele, quando na verdade o nosso trabalho depende mais de técnica do que de combatividade.Com o tempo eu adotei a seguinte postura em audiências: sou educada com todos sim, mas vou sentindo o cliente quanto à conversar com o advogado da parte contrária. Se ele mostra mais abertura, converso numa boa, brinco e mantenho um clima descontraído. Se o meu cliente não dá abertura, mesmo assim sou educada, mas converso apenas o necessário.Independente de qual for a situação, na mesa de audiência sou sempre o mais técnica e concentrada possível.Acho que é importante passar segurança para o cliente demonstrando que tem domínio da matéria e sabe como conduzir o processo.No final, dá tudo certo :)Obrigada pela contribuição e, se quiser, compartilha também como é a sua experiência sobre o assunto!

  • Orlei Moraes
    02 maio, 2017

    Valiosa sua colaboração. Algo que percebi com a experiência, é que se o advogado “mostrar muito os dentes” para a parte contraria ou testemunhas, seu cliente pode pensar que vc é advogado “vendido” e que pode não estar atendendo dos interesses dos clientes. Poderia comentar sobre isso?