receba nossas postagens no seu e-mail!

Hoje resolvi ensinar como publico conteúdos jurídicos que o Google considera como relevantes, que aparecem na primeira página das pesquisas e tem número de visitantes sempre aumentando.

São passos muito simples, mas que podem funcionar para você também 🙂

PARA QUAL PÚBLICO ESCREVER?

A primeira coisa que eu fiz foi definir o público alvo do blog: advogados iniciantes. Se o seu objetivo com a produção de conteúdo jurídico é conseguir clientes, foque na escrita para esse público.

SOBRE QUAL CONTEÚDO JURÍDICO ESCREVER?

O conteúdo deve ser definido de acordo com o público. Se você escrever para futuros clientes, por exemplo, é legal escrever sobre temas que resolvam os problemas reais. Exemplo: “Fui dispensado. A quais verbas rescisórias tenho direito?”.

Para descobrir temas para elaborar um conteúdo jurídico, sugiro três ferramentas:

1. Pesquisa no Google

A primeira forma é bem simples: pesquise um tema no Google e veja as pesquisas relacionadas que ele mostra na própria caixa de pesquisa ou ao final da página.

2. Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta do próprio Google que mostra as tendências de pesquisas mundiais. A vantagem dela é descobrir sobre o que as pessoas aqui no Brasil estão pesquisando quanto ao tema que você quer escrever, ou buscar novas ideias de temas.

Na caixa “insira um tema de assunto ou pesquisa” você digita o que quer pesquisar (ex. reforma trabalhista) e depois aperta o ENTER. Ele vai te mostrar o interesse sobre o tema ao longo do tema, o volume de pesquisa separado por região, assuntos relacionados e consultas relacionadas, que é de onde você pode tirar novas ideias.

No nosso exemplo é possível verificar que houve um aumento repentino nas buscas sobre artigos que tratem sobre o artigo 482 da CLT depois da reforma, então esse é um ótimo tema para trabalhar na sua plataforma!

3. Keyword Planner

Já o Keyword Planner é uma ferramenta que serve para publicação de anúncios, mas serve para pesquisa de temas. Essa ferramenta eu só uso em último caso, mas deixo aqui como alternativa.

Ao entrar no site, escolha a opção “Encontrar novas palavras-chave”, digite um tema (ex.: “Direito do Trabalho”) e clique em COMEÇAR. O resultado da pesquisa mostrará as palavras chaves relacionadas, volume de pesquisa mensal e a concorrência para aquele conteúdo.

COMO ESCREVER UM CONTEÚDO JURÍDICO?

Para escrever um artigo jurídico o mais importante é aliar linguagem fácil + conteúdo relevante. O que quer dizer isso? Quer dizer que o que você escreveu tem que efetivamente resolver o problema de quem procurou aquela matéria em uma linguagem bem fácil de entender.

Se, por exemplo, a pessoa queira saber quais são as verbas rescisórias, explique bem direitinho e de forma objetiva o que se recebe nas diversas formas de encerramento de contrato: por justa causa, sem justa causa, prazo determinado, morte, mútuo acordo, etc.

É importantíssimo também que você repita várias vezes no título da postagem e ao longo do artigo o tema chave que você quer trabalhar, pois quanto mais o Google identificar que aquele texto trata de forma profunda sobre um assunto, mais ele te tornará relevante.

Sugiro que o título já mostre objetivamente o que será esmiuçado no texto. Use palavras como:

  • Por que (ex.: Por que tirar cópia do seu espelho de ponto?)
  • O que (ex.: O que fazer se eu não receber as verbas rescisórias?)
  • Como (ex.: Como saber se o meu advogado é de confiança?)
  • Quando (ex.: Quando vou receber meu dinheiro se já ganhei a ação?)
  • Passo a passo (ex.: Passo a passo para convidar testemunhas)
  • Lista (ex.: 7 motivos para fazer um acordo)

No começo do texto você repete a pergunta do título e fala que vai passar a explicar tudo mais detalhadamente nos parágrafos abaixo.

Faça parágrafos curtos (o próprio Google desencoraja que sejam muito longos).

Use subtítulos separando os assuntos, igual eu fiz nessa postagem.

É importante ao longo do texto incluir palavras de transição (primeiro de tudo, finalmente, porque, consequentemente, no entanto, talvez, provavelmente, quase, acima de tudo, certamente, ainda mais, etc).

Além do conteúdo atrativo, recomendo atenção triplicada ao português. Leia, releia, passe o texto por um corretor ortográfico, peça para outra pessoa revisar… O importante é ter um texto fluído e correto.

Uma última dica é citar links internos (backlinks), ou seja, links que remetam a pessoa para outros conteúdos dentro da sua própria página, pois isso aumenta o tempo de experiência do leitor no seu blog.

Se, por exemplo, eu fosse falar sobre depósito recursal, eu remeteria o colega para outras matérias onde falei sobre o valor do depósito, ensinei a fazer a contagem do prazo para recorrer, expliquei como elaborar as guias, casos em que há justiça gratuita deferida e não há recolhimentos, situações em que é possível resolver problemas com preparo e o que é possível fazer se a pessoa perdeu o prazo para recorrer.

QUANDO ESCREVER UM CONTEÚDO JURÍDICO?

Para se tornar uma autoridade no assunto – isso é, uma pessoa que é vista como constante resolvedora de problemas, o importante é produzir conteúdo com periodicidade.

Antes de começar a ser lida por outras pessoas, eu já tinha mais de 40 artigos de qualidade publicados, todos com zero visualizações. A mágica é que ao entender aquele conteúdo todo como relevante, os robôs do Google começaram a indexar minhas matérias melhor e colocar nas primeiras páginas, até chegar ao topo com vários temas!  😍

ONDE ESCREVER UM CONTEÚDO JURÍDICO?

Você pode escolher entre diversas plataformas, mas tem 4 principais que eu recomendo:

  • Blogger: blog gratuito de de fácil customização. O investimento inicial é mínimo e foi a plataforma que eu escolhi para começar o Manual 🙂
  • WordPress: também no formato de blog, o WordPress é uma plataforma muito mais completa, onde é possível ajustar de forma mais assertiva a parte de SEO, que é o que faz o Google te achar com mais facilidade. A desvantagem é que requer um pouco de investimento, pois precisa de domínio e hospedagem.
  • Wix: um construtor de sites bem completinho e intuitivo, com um visual lindo demais. Hoje a página da minha Mentoria é feita nessa plataforma.
  • Jusbrasil: plataforma jurídica específica com mais de 32 milhões de acessos mensais. A criação da página é bem simples e o crescimento depende só da qualidade das suas matérias e networking.

Tem pessoas que optam por manter como sua estrutura principal uma página do Facebook ou do Instagram e eu realmente não recomendo isso, a menos que as suas suas redes sociais sejam aliadas a uma página própria!

O motivo é que essas redes são controladas por terceiros e podem ser modificadas, excluídas, bloqueadas, etc. de acordo com os critérios da própria plataforma. Isso quer dizer que se qualquer deles resolver excluir hoje o seu perfil você não tem muito o que fazer, nem para onde correr, ao passo que se você tiver o seu próprio site, nunca dependerá exclusivamente deles.

Além disso, Facebook e Instagram entregam cada vez menos conteúdo para quem te segue, justamente para te obrigar a patrocinar as postagens. Vamos analisar um exemplo prático:

A minha página no Facebook tem 2.752 curtidas e 2.858 pessoas seguindo. Essa semana postei uma publicação que teve 2 curtidas. Sabe para quantas pessoas o Facebook mostrou a postagem? Para 347 apenas. Além disso, destaquei em amarelo todas as marcações que ele coloca me convidando a promover a página (= pagar para mostrar aquele conteúdo para mais gente que já me segue!!!).

ONDE ACHAR IMAGENS PARA BLOG JURÍDICO?

Eu uso um site maravilhoso e muito completo chamado Freepik.

Normalmente faço a seguinte pesquisa: escrevo a palavra BUSINESS (que significa negócios em inglês), escolho FREE (gratuito) e PHOTOS (porque quero ver apenas fotos daquela categoria).

Vou descrever o passo a passo do que eu faço com a foto, mas para facilitar a compreensão gravei um vídeo da minha tela que pode ser visto logo abaixo:

  • Escolho uma imagem
  • Salvo na minha área de trabalho
  • Já coloco os créditos da imagem na minha postagem
  • Abro no Paint a imagem escolhida
  • Redimensiono a imagem para o tamanho ideal do blog (no meu caso a largura é 800px)
  • Salvo com o mesmo nome do título da postagem (isso vai ajudar o Google a me achar) e troco a extensão de .jpg para .png
  • Abro o site TinyPng e diminuo o “peso” da imagem (isso ajuda o seu site a carregar mais rápido)
  • Salvo a imagem mais leve em cima da anterior, fazendo a substituição
  • Abro o post no blog e insiro a imagem
  • Começo a escrever o meu post 🙂

MÉTRICAS

Quando criar o blog eu sugiro que faça sua conta no Google Analytics, que é gratuito e te ajudará a ler as estatísticas de quantas pessoas entraram no seu site, de que região elas são, quais as matérias mais acessadas, etc.

Se não souber como fazer isso, procure no Google ou Youtube que tem vários tutoriais ótimos sobre o tema!

DEPOIS DE POSTAR UM CONTEÚDO JURÍDICO

Depois de postar o seu conteúdo, não esqueça de divulgar nas suas redes, por e-mail, WhatsApp, e em todas as redes sociais que você usar.

Fique sempre de olho, porque podem surgir comentários a responder. Eu adotei como prática responder de forma pessoal e muito cuidadosa o comentário de todo mundo que me escreve, mesmo que eu não possa solucionar o problema daquela pessoa.

 

Ficou com alguma dúvida? Quer sugerir um acréscimo? Pedir uma continuação?

Deixa um comentário!

______________

Crédito de imagem: rawpixel.com – freepik.com

Leia também

Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Gabriela caroline souz dos santos Gonçalves
    14 agosto, 2019

    Gostei muito das dicas. Parabéns!

  • Mauricio Moraes
    18 abril, 2019

    A Ana Paula me indicou seu blog e realmente as dicas são ótimas, muito obrigado.

    Parabéns e muito sucesso para você.

    • Melissa Santos
      Melissa Santos
      18 abril, 2019

      Que bom que gostou, Maurício!
      Fico feliz em ajudar 🙂
      Agradeço MUITO a Ana Paula pela confiança da indicação.
      Aproveita e espalha para os seus amigos também…
      Vamos fazer crescer essa rede de ajuda!

  • Priscila
    08 abril, 2019

    Eu amei esse post!!! Vou compartilhar mais tarde no @conversacontabil porque são dicas de criação maravilhosas e que atendem a qualquer formação. Sempre quis ter um blog ou um site, me deu mais vontade de fazer agora. Você está certíssima em ter vários canais, é bem chato mesmo o instagram e o face não entregar o conteúdo. As vezes desanima, Já pensou o youtube para o Manual do Advogado? Ia ser ótimo também! Obrigada por compartilhar tudo isso!!