receba nossas postagens no seu e-mail!

Sim! É isso mesmo que você leu: assista Netflix para produzir conteúdo jurídico.

Já fiz uma matéria explicando o passo a passo de como produzir um conteúdo relevante no Google, por isso hoje quero abordar temas que podem ser tratados de forma criativa, transformando-se em artigos que atraem o leitor.

Parece meio impossível a minha proposta – conciliar trabalho e diversão, mas vou te mostrar que essa prática não só é possível, como recomendável!

PESSOAS TÊM CONFLITOS

A arte normalmente retrata a vida de pessoas e pessoas tem problemas, dramas e conflitos reais!

A proposta de um filme é justamente apresentar uma situação já estabelecida, criar um confronto, maximizar isso e, ao final, mostrar o desfecho, tudo pensado de forma que a audiência se envolva com as questões propostas.

E como transformar essas questões em artigos jurídicos?

Fazendo perguntas! Sempre que se deparar com um tema intrigante ou com uma solução genial, pense:

  • “Como isso aconteceria no Brasil?”
  • “Como isso se aplica ao mundo jurídico?”
  • “Essa questão já está regulamentada?”
  • “O que a norma diz?”
  • “Como a sociedade vê?”
  • “O tema é controvertido ou pacífico?”

Anote tudo em um bloquinho, porque o seu artigo será justamente a resposta dessas questões!

VARIEDADE

Cada um de nós vive em uma bolha e programas de tv nos trazem temas que não fazem parte do dia a dia ou mesmo que são inéditos.

Quanto mais variados forem os programas que você assistir, mais temas diferentes poderá tratar em seus artigos!

Outra vantagem da Netflix é a possibilidade de encontrar filmes e séries, mas também documentários diversos, onde o trabalho de pesquisa já está praticamente feito, já que o tema abordado é tratado sob a ótica de grupos que apoiam ou rejeitam aquela questão.

INSPIRAÇÃO

Por fim, na Netflix existe tanto conteúdo que retrata a realidade dos advogados, que não tem como se inspirar! Seguem alguns títulos:

  • Suits
  • How to get away with murder
  • The good wife
  • Versões de um crime
  • O povo contra OJ Simpson
  • Olhos da justiça
  • Scandal
  • Better call Saul
  • Má conduta
  • Crazy ex girlfriend

Sim, eu sei que o Direito americano é bem diferente do nosso, mas assistir conteúdos diferentes ajudam a provocar a criatividade.

TIPOS DE CONTEÚDO

Você pode fazer abordagens diferentes com conteúdos da Netflix.

Consigo pensar em pelo menos três:

  1. Falando sobre a empresa Netflix, modelo de negócio, taxação de streaming, relações de trabalho, etc;
  2. Fazendo review e recomendação de conteúdos jurídicos;
  3. Se inspirar em temas apresentados nos filmes, séries e documentários e fazer uma abordagem jurídica (ainda que de pura reflexão, caso seja uma questão não regulamentada no nosso país).

IDEIAS DE TEMAS

Sabe esse item 3 aí em cima? Vou te dar ideia de alguns temas para trabalhar, separados por séries:

  • BLACK MIRROR
    • Proteção de dados
    • Novas profissões
    • Tortura psicológica
    • Centros de justiça privados
    • Clonagem
    • Mídias sociais e relações humanas
    • Chantagem
  • SEGUINDO OS FATOS
    • O futuro dos conteúdos de tecnologia
    • Tráfico sexual
    • Centros para uso seguro de drogas
    • Distribuição gratuita por particulares de kits descartáveis para uso de drogas, evitando doenças transmissíveis
    • Direitos masculinos
    • Reconhecimento legal e cirurgias de pessoas intersexo
    • Jovens influenciadores (menores de idade)
    • Dilemas éticos envolvendo fertilização in vitro
    • Guarda legal de embriões
    • Denúncia de falsos crimes
    • Uso da arte por gangs para incitar medo, recrutar e se comunicar
  • VOCÊ
    • Manipulação psicológica
    • Abandono de menor
    • Crimes e provas
    • Tentativa de homicídio
    • Falsidade ideológica
    • Perseguição
    • Direito à privacidade
    • Intolerâncias alimentares e sinalização dos produtos
  • JANE THE VIRGEN
    • Direitos do imigrante
    • Erro médico
    • Alienação parental
    • Trabalho da gestante
    • Paternidade afetiva

A verdade é que não existe limite para a sua criatividade… Se achar que determinado assunto vale a pena ser abordado, não hesite!

Vale lembrar: se você gosta daquele tipo de conteúdo, com certeza alguém também gostará de ler, então vá em frente! 😉

__________________

Crédito de imagem: Freepik

Leia também

Deixe seu comentário