receba nossas postagens no seu e-mail!

Manual do Advogado

A maioria das pessoas que eu conheço escolhe a carreira de advogado por conta do status e muitas vezes ouço a pergunta: Dá para ficar rico advogando?

A resposta é sim, é possível ficar rico advogando, mas como em toda profissão, isso acontece com a minoria dos formados!. A maior parte de nós trabalha BASTANTE e consegue ter uma vida de classe média (o que eu já acho muito bom, especialmente se você comparar o salário médio do advogado com o de outros profissionais). Apesar disso, também tem uma parcela crescente de advogados que não ganha tão bem assim e acaba conciliando duas atividades para poder completar a renda (conheço MUITOS que fazem isso).

No final, o que determina o quanto você vai ganhar é uma mistura de: ESCOLHA DA ÁREA + ESFORÇO + SORTE.

Como eu sempre atuei na Trabalhista, vou falar sobre essa área, ok? Não é a que mais paga, mas é uma das mais concorridas, porque o fluxo de ações (e acordos) é grande, ou seja, o dinheiro está sempre circulando. Sem falar que os advogados de outras especialidades “vira e mexe” pegam ações trabalhistas e acabam desprezando um pouco a área, porque falam que é “muito fácil” (só que esses mesmos profissionais comentem um monte de erros por não conhecer a prática trabalhista…).

Existem muitos caminhos que um advogado trabalhista pode tomar e nem todos levam à possibilidade de enriquecer. Na verdade, acho que só um deles dá essa possibilidade…

CONCURSO PÚBLICO

Salário médio: Promotor MPT – R$ 26.125,17 | Juiz do Trabalho – R$ 27.500,17 | Desembargador – R$ 46.600,00* (fonte)

Vantagem: Alto salário e estabilidade.

Desvantagem: Tempo de dedicação e estudos, além de alta concorrência.

Considerações: Esse é o sonho da maior parte dos estudantes de Direito: passar em um concurso público. Os salários são bastante atrativos e a estabilidade melhor ainda (já pensou ter um salário desses garantido todo fim de mês?), mas a vida do concurseiro é muito difícil. A carga de estudos é massiva e existe muita abdicação de convívio, de descanso, de dinheiro, etc. Se você ama estudar (tipo umas 8 horas por dia) e consegue se dedicar longos períodos às leis e doutrinas, essa pode ser uma ótima opção para você. Encare os estudos como profissão e tenho certeza que em poucos anos você passará em um concurso. Agora, se estudar não é muito a sua praia, então é melhor fazer outra opção. Você terá uma vida bem confortável, mas não dá para ficar rico.

ADVOGADO DE EMPRESA

Salário médio (considerando uma empresa de porte médio): Júnior – R$ 3.500,00 | Pleno – R$ 4.200 | Sênior – R$ 7.500,00 | Coordenador – 9.100,00 | Gerente – R$ 12.000,00 | Diretor – R$ 19.000,00* (fonte)

Vantagem: Salário compatível com o mercado, estabilidade relativa, registro em carteira e benefícios.

Desvantagem: Muitas vezes o jurídico é terceirizado e o advogado não exerce a profissão efetivamente.

Considerações: É uma opção bastante interessante, especialmente porque existe uma certa estabilidade e possibilidade de crescimento dentro da própria empresa. Além disso, o trabalho é registrado na CTPS e existe uma série de benefícios que você pode receber (algumas vezes até bônus). Como eu falei aí em cima, normalmente o jurídico das empresas é terceirizado, então na prática o advogado não advoga. As tarefas que ele acaba fazendo são: controle externo dos escritórios contratados, recebimento de ações, separação e envio de documentos, indicação de prepostos e, muitas vezes, eles mesmos tem que atuar como prepostos. Se o seu sonho não é fazer a função típica de advogado, pode ser uma opção bastante atrativa para você. Você terá uma vida confortável, mas não dá para ficar rico.

ADVOGADO EM ESCRITÓRIO DE TERCEIROS

Salário médio (considerando um escritório de porte médio): Júnior – R$ 3.100,00 | Pleno – R$ 3.300 | Sênior – R$ 6.000,00* (fonte)

Vantagem: Aprendizado intenso e variado.

Desvantagem: Salário ligeiramente abaixo da média de mercado e volume excessivo de trabalho. Normalmente no formato de associado.

Observação: Acho que essa é a melhor forma de aprender a profissão, porque os advogados iniciantes tem contato com advogados mais experientes e, pelo volume de serviço, obrigatoriamente farão vários prazos e audiências por semana. A oportunidade de aprendizado aumenta gradualmente e advogar em um escritório assim é uma verdadeira escola. Mas essa oportunidade de ouro tem algumas desvantagens: normalmente a contratação é no formato de associado, ou seja, nada de registro em carteira e outros benefícios (inclusive 13° salário). Além disso, em escritórios o salário é ligeiramente inferior ao de empresas e o volume de trabalho tende a ser muito grande. Trabalhar até às 20h ou 21h e nos finais de semana é uma coisa corriqueira. Você terá uma vida minimamente confortável, mas não dá para ficar rico.

ADVOGADO EM ESCRITÓRIO PRÓPRIO

Salário médio: Impossível estabelecer uma média.

Vantagem: Você é dono do próprio negócio.

Desvantagem: Entradas variáveis e administração do negócio.

Considerações: Quando se é dono do próprio negócio, existe uma flexibilidade de tempo e horário que não se acha em outros lugares. Outra vantagem é que se entrarem honorários elevados no escritório, eles serão só seus ou serão distribuídos aos seus contratados da forma que você determinar. Só que isso também traz uma incerteza, pois normalmente não se sabe quanto de dinheiro vai entrar no mês. Pode ser que você seja especializado em atender empresas e elas te paguem honorários mensais, mas pode ser que os seus clientes sejam reclamantes e você dependa de um acordo ou alvará para receber alguma coisa (ou seja, você pode receber R$ 500.000,00 ou pode receber R$ 0,00… Não dá para precisar!). As despesas do negócio também são obrigação sua e, se estiver começando, dificilmente contará com uma estrutura de secretária, estagiário, assistente, etc. Você terá que fazer o café, atender o cliente, comparecer nas audiências, dar conta dos prazos, administrar as contas, etc. Mesmo com tudo isso, te garanto que se existir uma chance de ficar rico advogando, é nessa modalidade. Alguns donos de escritórios que tem sítios, lanchas, carros importados (tipo Ferrari e similares), imóveis em localizações nobres e até criação de flamingos (!).

Existem outras coisas que o advogado pode fazer, como Professor, Jurista, Consultor, Conferencista, etc., mas em nenhuma dessas modalidades vejo a possibilidade de enriquecer.

Vamos debater?
Gostaria muito de ouvir sua opinião sobre o assunto! 🙂

* Valores consultados em 04/07/2017

PS: Não aprovarei comentários ofendendo qualquer tipo de profissional citado na postagem ou questionando o merecimento dos salários informados.

________________

Crédito de imagem: Freepik.com

Leia também

Deixe seu comentário

24 Comentários

  • maviael
    24 novembro, 2018

    Ola, boa noite melissa. tentarei ser objetivo. ficar RICO,e muito bom e muitos querem. Mas…li e vi e pesquisei sobre o assunto. Nada vem fácil pra quem quer ficar verdadeiramente RICO. A maioria dos que são ,e so olhar a estória de cada um deles.Todos que ficaram RICOS, TRABALHARAM MUIIIIIITOOO,SUARAMMM MUITTOO, E TIVERAM AQUELA GOTINHA DE SORTE.. Mas.. como sabemos, qualquer esforço que se faça para se mover em direção a o enriquecer, gera muito suor, e suor,deixa bem claro que e?…ESFORCO CONSTANTE E RESILENTE. Moral: …fácil…so se tem quando nascemos ou trabalhamos durooo…ne?

    • Melissa Santos
      Melissa Santos
      26 novembro, 2018

      Isso ai! Grande parte do caminho até a riqueza demanda esforço, dedicação e abrir mão de muitas coisas em prol do trabalho… Aí cada um avalia até onde quer chegar, traça uma meta e vai pra cima com muita garra e vontade de vencer 😉

  • Melissa
    20 julho, 2018

    Te asseguro que é possível ganhar dinheiro advogando… Não é fácil, rápido e vem com muito stress, mas ele vem sim 😉

  • Anônimo
    12 julho, 2018

    Me formei ano passado em Direito e passei na OAB. Estou estudando pra entrar em Medicina. Concursos são palhaçadas, passei em 2 em 2013 e não fui chamado. Além disso, demoram mt pra sair, isso quando não são cancelados. Nessa brincadeira vc perde 10 anos fácil! Agora, advogar.. é mt complicado, pois se tem um em cada esquina e se vc cobrar a tabela, o cliente sai da sua sala e vai na esquina que é mt mais barato. Infelizmente o Brasil não é sério.

  • Melissa
    01 junho, 2018

    Mas só dá para administrar bem as finanças se existem finanças… Se o dinheiro não entrar, já era… Aqui estamos falando a melhor forma de ganhar dinheiro 😛

  • Ledovica
    28 maio, 2018

    Enriquecer esta mais conectado a uma excelente administração das finanças,de como e onde se aplica os rendimentos.

  • Melissa
    16 abril, 2018

    Oi, tudo bem?Parabéns pela aprovação \o/Não entendo nada de Direito Imobiliário, então vou te indicar outro blog sobre o assunto: http://marianagoncalves.com.br/Boa sorte!

  • Anônimo
    11 abril, 2018

    Acabei de me formar,prestei o exame da Ordem com EXITO,pretendendo adentrar no direito imobiliário,me oriente por favor!

  • Melissa
    27 março, 2018

    Oi, Thiago! Tudo bem?Dá uma lida nesse artigo:https://www.cursoenfase.com.br/enfase/blog/209/Atividade-Juridica-Saiba-mais-sobre-essa-exigencia-nos-concursos-federais!Quanto ao seu conceito de advogado, está bem equivocado. Ser advogado é fazer a lei ser aplicada corretamente 😉

  • thiago carlos
    25 março, 2018

    Comecei o curso de direito esse ano. Chega a ser assustador os dados relativo ao quantitativo de faculdades oferecendo o curso. Meu objetivo é ser juiz, sei que precisa, depois de formado, três anos de práticas jurídicas. Minhas dúvida é o que vem a ser isso? porque se for advogar já fico extremamente desanimado.Pois no meu imaginário ser advogado é ter que bajular pessoas para conseguir as coisas. Espero que eu esteja muito enganado. Seu texto foi bem elucidativo, parabéns.

  • Melissa
    22 março, 2018

    Muito triste isso, né? 🙁

  • eguanabara
    18 março, 2018

    No Brasil o salário médio de um advogado é de R$ 1.500,00.Pelo menos aqui no nordeste. Como houve uma profusão de cursos de direito a profissão se desvalorizou muito.

  • Melissa
    02 dezembro, 2017

    Oi, Erick! Tudo bem?Os advogados de reclamante que eu vejo enriquecendo são aqueles que entram com muitas ações sempre contra a mesma empresa. Se ela fizer acordo então, melhor ainda!Procure funcionários de empresas que tem alta rotatividade (ex.: call center, banco, etc) e tente se especializar naquela modalidade.Agora, para atender reclamadas, aí é um pouco mais complicado de captar o cliente. A minha sugestão é que faça um portfólio bacana e tente marcar reuniões com pequenas e médias empresas. Seu escritório precisará estar muito bem estabelecido e estruturado para captar um cliente grande.Mas te desejo boa sorte 😉

  • Unknown
    02 dezembro, 2017

    Boa noite!!!Concordo plenamente com sua explanação.Já trabalhei em jurídico interno de empresa (começando como assistente jurídico até coordenador jurídico).Já trabalhei em escritório de advocacia de terceiros na qualidade de associado.E, em agosto/2017, resolvi montar meu “próprio negócio”.Alto investimento em estrutura, 'marketing' e etc, contudo, barro no maior problema: captação de cliente! Atuo para Rte, contudo, tento reverter minha atuação para Rdo sem êxito. Você teria conselhos/dicas?Erick Christian.

  • Melissa
    09 julho, 2017

    Anderson, verdade! Por isso eu disse que é uma mistura de: ESCOLHA DA ÁREA + ESFORÇO + SORTE, mas mesmo quem não chega a enriquecer, acho que tem boas chances de viver confortavelmente advogando.E quem não gostaria de ser rico, né? :PAbraço e obrigada pela contribuição!

  • Melissa
    09 julho, 2017

    Oi, tudo bem?Normalmente eles ganham dinheiro no volume de negócios.Começam a estruturar equipes e, com isso, podem atender cada vez mais clientes. Existem donos de escritórios ricos que advogam só para reclamante e outros só para reclamada. O importante mesmo é conseguir volume de processos ;)Abraço!

  • Anderson
    07 julho, 2017

    Oi Melissa! Tem uma frase atribuída ao genial Chaplin (não sei se é), que diz o seguinte: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.”Dentro desse contexto, creio que, advogando ou sendo servidor público, se ficar rico ficou. Se “der ruim”, tá valendo também. Agora, que a gente possa dizer que ficar rico só depende exclusivamente de mérito, isso não dá. Tem também o fator sorte, fator lugar certo na hora certa, fator Q.I, fator disso e daquilo. Rss.Bom, mas eu gostaria de ser um cara rico, não nego! kkkValeu!

  • Anônimo
    07 julho, 2017

    Os mais ricos são os que tem o seu próprio escritório ? , Como ganham tanto dinheiro assim ? Empresas ? , Ou pessoas com problemas com empresas ? , Ou de tudo um pouco ?

  • Melissa
    07 julho, 2017

    Verdade 😛

  • Melissa
    07 julho, 2017

    Oi, tudo bem?Aí depende do que você quer da vida… Eu já fiz um pouco de cada coisa que citei no post, mas o que gosto de fazer mesmo é trabalhar com o blog :PNão existe fórmula mágica, existe o que funciona para você! 🙂

  • Anônimo
    06 julho, 2017

    Verdade , enriquecer não sei , mais que dar pra abrir outro “negócio” próprio para empreender já é um bom começo de salário , rs

  • Anônimo
    06 julho, 2017

    Sim uma boa vida, mais deve ser bem difícil , qual caminho você aconselharia , de modo geral da advocacia ?

  • Melissa
    06 julho, 2017

    Oi, tudo bem?Obrigada por enviar sua opinião! ;)Não sei se quem passa em concurso consegue enriquecer, mas com certeza dá para ter uma vida bem confortável, né?Abraço!

  • Anônimo
    05 julho, 2017

    Ao meu modo de ver, dar pra ficar rico advogando , mais não é fácil, só em ter uma vida mediana com um bom carro uma boa casa, já vale muito , mais a área do concurso público é entre todas as mais “fáceis” de enriquecer