receba nossas postagens no seu e-mail!

quanto-cobrar-para-fazer-uma-audiencia
Você é convidado a fazer uma audiência trabalhista e aí a pessoa pergunta: quanto você cobra? Talvez na sua mente já apareceu um valor, mas como saber se está na média do mercado? Ou se você não tem ideia de quanto cobrar, como fazer para fixar seus honorários?
Bom, começo pontuando algumas coisas:
Já falei aqui no blog que existe uma tabela de honorários da OAB que estabelece os valores mínimos de cobrança. Segundo ela, o valor mínimo para a realização de audiências é de R$ 850,74 (consultada em 03/2017).
– Eu conheço advogados que cobram R$ 70,00 ou menos para fazer uma audiência. Sim, é isso mesmo que você leu. Os audiencistas normalmente cobram valores inferiores, pois ganham no volume.
– Na Justiça do Trabalho existem alguns tipos de audiências diferentes em complexidade, o que certamente altera o valor que pode ser cobrado.
– Se você for freelancer, não ganhará participação no êxito da ação.
Diante disso, vamos ponderar sobre um valor razoável. Se você for freelancer e especialmente se for inexperiente, não recomendo cobrar o valor de tabela da OAB, porque a sua concorrência pratica um valor muito inferior. Mas também desaconselho com toda força cobrar uma quantia muito baixa, porque isso desvaloriza demais a profissão e os bons profissionais. O mais importante aqui é o bom senso.
Agora que já refletimos sobre todas essas questões, vou indicar os valores que eu acho justo cobrar:

SE VOCÊ FOR O PATRONO (reclamante ou reclamada)

De 20% a 30% do valor econômico da causa.

AUDIÊNCIA ÚNICA (reclamante ou reclamada)

De meio (R$ 468,50) a um salário mínimo (R$ 937,00).

AUDIENCISTA

ADVOGADO JÚNIOR
    ▹Reclamante:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 150,00.
      ↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: de R$ 175,00 a R$ 200,00.
    ▹Reclamada:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 175,00.

↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: de R$ 200,00 a R$ 225,00.

ADVOGADO PLENO
    ▹Reclamante:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 175,00.
      ↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: de R$ 225,00 a R$ 250,00.
    ▹Reclamada:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 200,00.

↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: de R$ 250,00 a R$ 350,00.

ADVOGADO SÊNIOR
    ▹Reclamante:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 250,00.
      ↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: R$ 300,00 a R$ 350,00.
    ▹Reclamada:
       ↣ Audiência Inicial e de Conciliação: R$ 300,00.

↣ Audiências Una, de Instrução, Precatória e outras: de R$ 325,00 a R$ 400,00.

Lembre-se: esses valores são sugestões. Fique livre para cobrar o quanto acha que deve, mas use o bom senso! 😉

* Todos os valores citados são relativos a 03/2017, devendo sofrer reajuste anual.

 

Leia também

Deixe seu comentário

53 Comentários

  • Valdir da Conceição Sousa
    24 junho, 2021

    Boa noite Doutora! seu material é simplesmente maravilhoso, parabéns pelo belo trabalho,e obrigado pela tao valiosa ajuda.

  • Jéssica
    11 dezembro, 2018

    Amei o post, muito obrigada!!

  • Melissa
    04 maio, 2018

    Oi, tudo bem?Você deve conversar com o seu advogado, pois não tenho como saber o que foi ajustado entre vocês!Boa sorte 😉

  • Anônimo
    04 maio, 2018

    Olá! Contratei um advogado para comparecer junto comigo à uma audiência trabalhista. Fechei com ele um valor para me aconoanhar e eubia fazer uma proposta ao reclamante. Acontece qe nobdia da audiência o reclamente e seu advogado não compareceram, então foi a aud. Foi remarcada. Nesta segubda aud. o advogado do reclamante não compareceu e foi remarcada outra audiência. Acontece que meu adv está me cobrando pela segunda e terceira audiências, sendo que as duas primeira não aconteceram e ele sequer elaborou defesa escrita. É correto ele me cobrar por essas duas audiências?

  • Melissa
    02 maio, 2018

    Oi, tudo bem?1. Entreviste o seu cliente e verifique as verbas a que ele tem direito.2. Separe os documentos (não tem regra… depende de cada pedido… mas procure juntar sempre os documentos de admissão, demissão, demonstrativos de pagamento, normas coletivas e outros, conforme o caso).3. Faça a inicial.4. Protocole via PJe 😉

  • CONCURSO TRIBUNAIS
    01 maio, 2018

    Oi Dra. Tudo bem? Sou advogada iniciante, na verdade ainda não tenho experiência alguma. Sei de muitas coisas na teoria, mas a ideia de colocar em pratica me assusta, pois não tive estágios. Bem, gostaria que a senhora explicasse o que deve ser feito, do momento que o cliente nos procura até o momento de dar entrada na reclamação ou contestação na Justiça do Trabalho. Como acontece, quais documentos iniciais, o que devemos fazer na pratica? faz-se tudo pelo PJe? Inicialmente o que precisa ser feito?

  • Melissa
    08 abril, 2018

    Oi, Ednamar! Tudo bem?Cível não tenho idéia, mas Trabalhista depende do calibre de quem sustenta :PTem gente que cobra um, dois salários e tem gente que cobra R$ 6.000,00 (mas aí é Desembargador aposentado).

  • Ednamar Costa
    05 abril, 2018

    Bom dia Melissa!Saberia informar o valor praticado no mercado, para sustentação oral no trabalhista e cível?

  • Unknown
    12 fevereiro, 2018

    Oi boa noite… adorei o post…. super válido. Tenho uma dúvida. Advogando pelo declamado e esteve está correto, o reclamado está tentando forçar um dano. Em caso de improcedência do pedido, quanto eu cobro sendo Adv do reclamado?

  • Melissa
    10 novembro, 2017

    Oi, tudo bem?Ainda é tudo muito novo… Não dá para saber como o mercado se regulará 🙁

  • tatata
    09 novembro, 2017

    Dra., vc sabe indicar a media de valor a ser cobrado por um preposto trabalhista, já que agora nao precisa ser mais empregado?obrigada

  • Melissa
    22 outubro, 2017

    Que bom, Denis :DToda semana tem matéria nova, então volte sempre que quiser!

  • Denis Lopes
    20 outubro, 2017

    Prezada Dra., boa noite!!Estou aprendendo demais com suas aulas de advocacia. Muito Obrigado e parabéns pelo tempo dispendido em compartilhar conhecimento. Abraço.

  • Melissa
    20 setembro, 2017

    Futura Ministra? KkkkkmMelhor comentário :PObrigada pela visita e pelos elogios 😉

  • Anônimo
    20 setembro, 2017

    PARABÉNS DRA. MELISSA! ALÉM DE DEMONSTRAR EM POUCAS PALAVRAS PROFISSIONALISMO, DEU UMA BREVE AULA DE ÉTICA PROFISSIONAL! SUCESSO FUTURA MINISTRA! G.DODO

  • Melissa
    31 agosto, 2017

    Poxa, que legal! Desejo muita sorte com o seu escritório.A crise atual do RJ é uma ótima oportunidade para os advogados trabalhistas se destacarem, então tem tudo para dar certo 😉

  • Anônimo
    31 agosto, 2017

    Melissa, eu simplesmente estou adorando o seu site! Tenho 1 ano de oab e atuo na área trabalhista, aqui no RJ. Estou apostando agora em ter meu próprio escritório e suas dicas são de grande valia! Um abraço!

  • Anônimo
    05 agosto, 2017

    Já tive uma situação igual. Seria vínculo de doméstico. No meu caso acostei antes da audiência (claro) Rg e Procuração da Reclamada e a contestação. Como a reclamada não queria ir a audiência, acostei também uma carta de preposição e procuração para uma outra PF a representar. Deu tudo certo!

  • Tamara Amaral
    02 julho, 2017

    Adorei o post! Ótimas dicas pra quem esta iniciando na área. Tenho uma dúvida, terei minha primeira audiência trabalhista e represento o reclamado, que no caso é pessoa física, não possui empresa registrada, gostaria de saber como posso argumentar isso na contestação e se isso “ajuda” a parte? E quanto aos doc. Que devem ser juntados com a contestação, como não há contrato social, devo juntar os doc. Pessoais do reclamado, cpf/rg?

  • Melissa
    20 junho, 2017

    Oi, tudo bem?Fiz um post bem completinho sobre protestos… Olha só: https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/10/como-protestar-na-justica-do-trabalho.htmlTambém já publiquei dois modelos de protestos:1) https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/09/modelo-protestos-indeferimento-de.html2) https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/09/modelo-protestos.htmlSe tiver outro tipo de dúvida, tenho uma Mentoria bem bacana que pode ajudar: http://www.mentoriajuridica.com.brAbraço! 😉

  • Anônimo
    20 junho, 2017

    Olá Dra. boa tarde.É possível manifestar os protestos com uma decisão interlocutória do Juiz que defere prazo para a parte juntar documentos?

  • Melissa
    13 junho, 2017

    Oi, tudo bem?Todos os documentos devem ser juntados com a inicial e com a defesa, sob pena de preclusão.Outros documentos só poderão ser juntados se houver determinação judicial.Abraço 😉

  • Anônimo
    13 junho, 2017

    Prezada Doutora, bom dia.Estou amando os seus ensinamentos. Li todos os ensinamentos sobre audiência trabalhista e tenho uma dúvida, ou seja, no momento que vai dar inicio a audiência, caso uma das partes façam a solicitação para o juiz dá prazo para juntada de documentos é possível? Nesse caso a parte contrária pode pedir pela ordem e impugnar o pedido? Desde já, agradeço a sua atenção e respostas.

  • Melissa
    12 junho, 2017

    De nada! 😉

  • Anônimo
    12 junho, 2017

    Obrigada pelas respostas Dra.

  • Melissa
    11 junho, 2017

    Oi, tudo bem?Que bom que gostou do blog :)Quanto ao seu pedido, já fiz no blog uma matéria bem completinha sobre o assunto: https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/12/como-fazer-razoes-finais.htmlEspero que ajude! 😉

  • Melissa
    11 junho, 2017

    Obrigada :)Quanto à sua dúvida, a resposta é: sim, nesse caso os dois já entram na sala de audiência.Abraço!

  • Anônimo
    10 junho, 2017

    Parabéns Dra.Belíssimo trabalho.Dra. Gostaria de saber se em uma reclamação plúrima (02 reclamantes), os dois reclamantes já entram juntos na sala de audiência?

  • Anônimo
    10 junho, 2017

    Dra. Quero lhe parabenizar pelo maravilhoso trabalho.Adorei o manual e ele vai ser de grande valia para mim.Daria para a Dra. escrever um pouco sobre as alegações finais (advogando para reclamante), ou seja, qual o momento que deve ser feito as alegações finais e gostaria de saber também se as alegações finais são extraídas da petição inicial ou da audiência?

  • Melissa
    05 junho, 2017

    Poxa, Dêde! Que triste :(Mas errar faz parte do aprendizado… Também já errei muito. É horrível, mas temos que superar e aproveitar para melhorar.Não se culpe, ok? Um dia todos fomos inexperientes.Agora que retornou para a JT, fica de olho nas dicas que eu dou, pois pode ajudar!Boa sorte e muito sucesso 🙂

  • Dêde
    05 junho, 2017

    Bom dia!Se eu tivesse encontrado esse manual antes da minha primeira audiência eu teria conseguido salvar o meu cliente que não conseguiu responder as perguntas do juíz! Foi tão inusitado que eu não soube o que fazer! Fiquei traumatizada isso aconteceu em 2015, só hoje, junho de 2017, estou retornando a JT!Muito obrigada!

  • Melissa
    24 abril, 2017

    Não entendi…

  • Anônimo
    22 abril, 2017

    Foi publicado o seguinte despacho:ciência acerca da devolução do mandado com certidão negativa, conforme fl., no prazo de 3o dias.

  • Melissa
    15 abril, 2017

    Oi, tudo bem?Sim! O sistema de audiencista acontece no Brasil todo!Não é exatamente um trabalho… Você será independente e outros te contratarão para fazer audiência.Já fiz algumas matérias aqui no blog que poderão te ajudar:- https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/09/vale-pena-ser-advogado-audiencista.html- https://www.manualdoadvogado.com.br/2016/10/3-formas-divulgar-escritorio.html- https://www.manualdoadvogado.com.br/2017/03/preparacao-varias-audiencias-mesmo-dia.htmlAbraço e boa sorte! 😉

  • Anônimo
    14 abril, 2017

    Melissa, ótimo post, apreciei!Sou iniciante e ainda não comecei a advogar e como não estou informada, você saberia me dizer se em todos os estados têm isso de trabalhar como audiencista? Onde devo procurar? Em escritórios grandes? Enfim, como encontrar um trabalho desses?