Valores Trabalhistas (a partir de 01/08/2022) ─ Custas: 2% sobre a condenação | Depósito Recursal em Recurso Ordinário: R$ 12.296,38 • Recurso de Revista: R$ 24.592,76 • Embargos: R$ 24.592,76 • Recurso em Ação Rescisória: R$ 24.592,76 • Agravo de Instrumento: metade do valor do depósito do recurso que pretende destrancar (art. 899, §7º da CLT)
Primeiros PassosRelatório

Como fazer um relatório jurídico?

Quer aprender como fazer um relatório jurídico? Vem comigo!

Muitas vezes as empresas pedem relatórios jurídicos. O que elas querem saber, além do andamento dos processos, são as áreas em que tem problemas e quanto vão pagar ou economizar. Já vi clientes saírem de escritórios conceituados por causa de relatórios que não atendiam suas necessidades, então é importante que você ofereça um trabalho completo, preciso e confiável.
Uma coisa muito importante para as empresas é saber quais as chances de êxito que elas terão em cada ação e é assim que você deve avaliar:

  • Provável: avalie assim quando uma matéria já estiver pacificada, quando o reclamante for revel, quando ele não fez provas, quando foram juntadas provas irrefutáveis, quando há confissão em audiência, quando já houve uma sentença improcedente, enfim, quando é quase certo que aquele processo será favorável ao seu cliente.
  • Possível: avalie assim quando uma matéria for controvertida, depende de provas ou outra situação em que não seja possível prever se o seu cliente terá êxito.
  • Remota: avalie assim quando uma matéria já estiver pacificada, quando a empresa for revel, quando ela não fez provas, quando foram juntadas provas irrefutáveis, quando há confissão em audiência, quando já houve uma sentença procedente, enfim, quando é quase certo que aquele processo será favorável à outra parte.
O relatório jurídico pode ser apresentado ao cliente em diversos formatos, cabendo a vocês (em conjunto) escolherem o mais adequado. O formato dependerá, na verdade, das ferramentas que você dispõe e da necessidade e preferência do cliente. Seguem algumas sugestões:

RELATÓRIO EM WORD

Viável apenas para clientes que possuem poucos processos.
Coloque o número da ação, da vara e o nome das partes.
Logo abaixo, escreva a instância em que o processo está e descreva brevemente os fatos que ocorreram.
Finalize esclarecendo a probabilidade de êxito do processo diante das provas apresentadas ou no entendimento dos tribunais (provável, possível ou remota).
Date e assine.
Exemplo:

Como fazer um relatório jurídico?

RELATÓRIO EM EXCEL

Recomendado quando um cliente possui diversos processos.
Inclua na planilha as informações que o cliente desejar, como dados dos processos, instância, sentença e êxito. Acrescente outras, se necessário.
Exemplo:

Como fazer um relatório jurídico?

RELATÓRIO EM POWER POINT

Pode ser usado quando o cliente tiver diversos processos.
Através de gráficos (pizza, linhas, colunas, etc), é possível visualizar facilmente diversas informações, como região onde tem mais processos, probabilidade de êxito, matéria mais acionada, enfim, aquilo que o seu cliente preferir.
Exemplo:

Como fazer um relatório jurídico?

RELATÓRIO EM PROGRAMAS ESPECÍFICOS

Existem programinhas jurídicos específicos, como o Themis, em que você faz todo o acompanhamento dos processos e ele mesmo já te traz ferramentas de relatórios.
Exemplo:

Como fazer um relatório jurídico?

O relatório pode parecer uma obrigação chata para o advogado, mas é de extrema importância, pois é com base nas suas informações que o cliente fará provisionamentos financeiros, então sempre entregue relatórios confiáveis!

É MUITO IMPORTANTE SABER QUE:

  • Anualmente as empresas são auditadas (algumas até 4 vezes por ano), então essa solicitação de relatórios jurídicos pode ser periódica. O que as empresas de auditoria precisam saber é se o valor provisionado efetivamente corresponde ao passivo trabalhista do seu cliente e um relatório mal feito poderá ter sérias consequências para ele.
  • O relatório elaborado pelo advogado é um indicador do que está acontecendo na empresa do seu cliente. Produza o relatório jurídico, mas vá além. Faça uma analise detalhada, mapeie os problemas (ex.: horas extras excessivas, muitos acidentes, etc) e ao entregar o resultado, já ofereça um caminho para que essas questões sejam solucionadas.

Se tiver alguma dúvida, deixa um comentário!

Formada em 2003 e pós-graduada logo em seguida. Já atuou em alguns dos escritórios trabalhistas mais admirados do Brasil. Em 2015 criou o portal Manual do Advogado e o site Mentoria Jurídica.

Qual é a sua reação?

Posts Relacionados

1 de 3

24 Comentários

  1. Sara Macedo says:

    Bom dia!
    Dr. Melissa preciso fazer um relatório sobre um projeto de entrega de cartilhas de adoção nacional/ internacional. e entrega voluntaria.

  2. José says:

    Parabéns, Dra. Melissa !!!
    Excelente conteúdo e direto ao ponto, pois essa é uma questão de organização que o escritório do(a), Advogado(a) deve levar muito a sério. Isso demonstra preocupação com a Saúde Financeira dos Clientes.
    Ainda não sou Advogado. Estou no último ano, indo para o 10º Semestre.
    Certamente essas dicas valiosas que a Dra., Gentilmente, nos disponibiliza nos ajudará em nosso dia a dia da Advocacia.
    Novamente, Parabéns e desejo todo o Sucesso à Doutora !!!

  3. André says:

    Muito bacana saber que anualmente as empresas são auditadas (algumas até 4 vezes por ano), então essa solicitação de relatórios jurídicos pode ser periódica.

  4. Maria Alexsandra says:

    Dr Melissa preciso fazer um relatorio para meu advogado. De direitos trabalhistas pois nao sei por onde começar

    • Oi, Maria! Não entendi sua dúvida…
      Ele te pediu um relatório?
      Melhor entrar em contato com ele para entender o que é necessário.
      Boa sorte 😉

  5. Mari says:

    Dra. Melissa, necessito fazer um relatório para cobrar meus honorários de uma cliente para quem prestava serviços e que rescindiu o mandato com processos em curso, entre eles alguns foram extintos e o crédito inserido em Recuperação Judicial. No contrato de prestação de serviços estimamos 20% sobre o êxito, agora, preciso fazer o relatório, mas, não sei ao certo como fazê-lo. Poderia me ajudar com um modelo ou dicas de como elaborar?

  6. Mateus Bueno says:

    Parabéns pela excelente explicação

  7. Melissa says:

    Oi, tudo bem?Não entendi muito bem que tipo de relatório você precisa fazer… Pode me explicar?

  8. Anônimo says:

    Digite seu comentário…oi Melissa, como faço um relatorio de um processo regocial?

  9. Melissa says:

    Oi, Déa!Essa empresa já sua cliente? Em caso positivo, a cobrança depende de como foram fixados os honorários entre vocês (por mês, por processo, por êxito, etc). Caso eles estejam te contratando apenas para esse relatório, aí não existe tabela… A cobrança deverá ser proporcional ao trabalho que você terá!Qualquer coisa, me manda e-mail 😉

  10. Déa Avelar says:

    Olá Dra. Melissa,Como faço a cobrança de honorário destes relatórios?A empresa, inicialmente, só quer um relatório dos processos existentes, ou seja, tomar ciência do que existe de demanda contra ela.Gata.

  11. Realmente interessante, muitas dicas essenciais!!Mais poderia me ajudar, como fazer um gráfico de pizza, a partir de uma planilha de excel?

  12. Melissa says:

    Que bom que gostou!Obrigada pelo feedback, Emanuel 🙂

  13. Emanuel says:

    Parabéns pela página, Melissa!Esse é um excelente trabalho e tem ajudado muitas pessoas inexperientes como eu.Obrigado por tudo.

  14. Melissa says:

    Que bom, Jussan! 😀

  15. Perfeito!Tive que apresentar um relatório hoje na empresa em que estou trabalhando. Você me ajudou muito, como sempre.Obrigado! Sucesso!

  16. Melissa says:

    Obrigada, Ricardo! Também estou gostando muito do conteúdo do Arquivo Direito! [ http://www.arquivodireito.com.br/ ]

  17. Conteúdo muito bom. Parabéns pelo site!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.