Valores Trabalhistas (a partir de 01/08/2022) ─ Custas: 2% sobre a condenação | Depósito Recursal em Recurso Ordinário: R$ 12.296,38 • Recurso de Revista: R$ 24.592,76 • Embargos: R$ 24.592,76 • Recurso em Ação Rescisória: R$ 24.592,76 • Agravo de Instrumento: metade do valor do depósito do recurso que pretende destrancar (art. 899, §7º da CLT)
VídeoAudiência

Onde sentar em uma audiência trabalhista?

Chegou a sua audiência trabalhista: onde sentar?

Aí você chega na Vara do Trabalho. É a sua primeira audiência. Quando entra na sala, se depara com uma cena parecida com essa da foto. E aí? Onde sentar?
O cabeça da mesa é o juiz, que senta no centro. O lado esquerdo da foto (assim mesmo, como está), é destinado à reclamada/empresa e o lado direito ao reclamante/trabalhador (por vezes a empresa pode ser o reclamante e os papéis se invertem, mas isso é assunto para outro post).
Então se você estiver com o reclamante, sentará do lado direito da mesa, sendo o advogado na primeira cadeira e o seu cliente na segunda.
Se você representar a reclamada, sentará do lado esquerdo da mesa, também o advogado na primeira cadeira e o preposto (representante da empresa) na segunda.
Então ficaria assim:
audiência trabalhista onde sentar
Audiência Trabalhista: onde sentar
Vale lembrar que em alguns Estados as partes se sentam na mesa de forma invertida. Assim, a minha sugestão é que você assista outras audiências na mesma Vara para saber a prática da sua Região, conforme as 9 dicas que eu dei para quem vai fazer a primeira audiência 🙂

Lá no canal do YouTube eu fiz um vídeo explicando direitinho como isso acontece na prática e você pode assistir agora mesmo!

Ainda tem alguma dúvida? Me conta nos comentários!

Formada em 2003 e pós-graduada logo em seguida. Já atuou em alguns dos escritórios trabalhistas mais admirados do Brasil. Em 2015 criou o portal Manual do Advogado e o site Mentoria Jurídica.

Qual é a sua reação?

Posts Relacionados

1 de 8

38 Comentários

  1. SERGIO says:

    sou parte nos autos como RECLAMADA, em uma Ação Sumaríssima, na Vara do Trabalo, posso enviar preposto no meu lugar, pois tenho problema de dicção, e ainda: além do Presposto investido, ele se obriga a estar em audiência acompanhado por um Patrono, ou não há essa exigencia ? obrigado a quem possa me dar uma ajuda,

    • Sérgio, pode enviar um preposto em seu lugar e ele não precisa estar acompanhado de advogado, mas recomendo fortemente que envie um advogado para te representar no dia da audiência.
      O processo do trabalho é bastante técnico, embora pareça simples.
      Economizar nesse momento pode trazer um grande prejuízo financeiro depois.
      Boa sorte 😉

  2. Rodrigo says:

    Lembro da minha primeira audiência trabalhista. Eu estava pelo Reclamante, sentei do lado oposto. A preposta da Reclamada me olhou de um jeito estranho, tipo não entendendo nada kkkkk. Aí, a juíza disse:
    – Nossa, estão de lados diferentes rsrs (deu uma risadinha), já sei, estão querendo fazer algo diferente hoje.
    kkkkkk. Foi irônico, continuamos assim, mas no final deu tudo certo

    • Rodrigo,
      Kkkkkkkkkkkkk! Ainda bem que a juíza foi bem humorada e que deu tudo certo 🙂

    • Lidiane says:

      ahhahahah Lembro da minha tb… fiquei esperando o adv da reclamada entrar primeiro. Uma insegurança boba porque na época do estagio obrigatório ja tinha acompanhado. Mas qdo é a gente fazendo, nossa da muito nervoso. kkkkk

  3. Melissa says:

    Que interessante, Darci!Por isso que no final deixei aquela observação… Eu realmente não sabia que em outros Estados acontecia essa “dança das cadeiras”, até que me alertaram aqui nos comentários :PÓtima contribuição… Obrigada <3

  4. Unknown says:

    Boa noite.sou Darci Alves Ribeiro, advogado em Santa Catarina, militante desde 1990 e aqui no meu Estado tem-se por praxe tanto na esfera trabalhista como na cível o autor ou reclamante com seu procurador sentar-se à DIREITA do magistradoD e o réu ou reclamado à ESQUERDA do magistrado.Não é diferente em audiências na esfera criminal em que o representante do Ministério Público (PROMOTOR) que é o titular da açao penal senta-se tambem à DIREITA do Juiz e a cadeira do réu localizada á ESQUERDA do magistrado….de frente para o Juiz. Ou seja…o RÉU o Reclamado ou o Requerido…sempre Á ESQUERDA do Juiz.

  5. Melissa says:

    Isso mesmo!As partes sentam por ordem de reclamada ;)Se forem muitas, alguns juízes pedem para os advogados e prepostos das duas primeiras sentarem e as demais ficarem em pé. Outros juízes pedem para os advogados sentarem e os prepostos ficarem em pé.O ideal é que você assista algumas audiências antes da sua na Vara em que tiver audiência 😉

  6. Anônimo says:

    Oi dra. Melissa, tudo bem e contigo?Então independentemente de com qual reclamada seja pedido o vínculo, o patrono da 1ª reclamada sempre sentará em frente ao monitor (com seu preposto ao lado) e os demais na sequência, é isso?Obrigado pela atenção e pela disposição em responder perguntas como essa, que podem nos fazer pagar mico e expor negativamente na atuação profissional.

  7. Melissa says:

    Oi, tudo bem?As reclamadas sentam na ordem listada na inicial: 1ª reclamada, depois 2ª reclamada e, por fim, a 3ª reclamada! 😉

  8. Anônimo says:

    Prezada doutora.Minha dúvida é sobre a seguinte situação hipotética: Em uma audiência onde existam 03 reclamadas e o reclamante peça vínculo com a segunda reclamada, como será a disposição das partes do polo passivo na mesa?

  9. Melissa says:

    Oi, tudo bem? 1. Entreviste o seu cliente e verifique as verbas a que ele tem direito. 2. Separe os documentos (não tem regra… depende de cada pedido… mas procure juntar sempre os documentos de admissão, demissão, demonstrativos de pagamento, normas coletivas e outros, conforme o caso). 3. Faça a inicial. 4. Protocole via PJe 😉

  10. Anônimo says:

    Oi Dra. td bem?Sou advogada iniciante, sei muito a teoria, porém, morro de medo da prática.Bem, gostaria de saber como acontece na pratica, desde o momento que o cliente te procura (quais documentos inicialmente deve-se pedir) até o momento de dar entrada na Reclamação Trabalhista, neste ultimo caso, inicialmente é tudo eletronicamente, precisa protocolar algo na Justiça do Trabalho, ou preparo a Reclamação Trabalhista e dou entrada pelo PJe? Aguardo marcar a audiência?

  11. Melissa says:

    Fico feliz, Robson! 😀

  12. Robson says:

    Parabéns, Dra! Sua dicas está me ajudando muito! Grande abraço!

  13. Melissa says:

    Kkkkkkkk! Verdade, né Elizabeth?Mas pelo que apurei realmente existe essa variação de Estado para Estado, então é interessante saber como acontece em cada Região, né?Obrigada pelo comentário! 🙂

  14. A Dra. Melissa está corretíssima. De fato, nas audiências cíveis ocorre o oposto. Dizem alguns estudiosos que, como a justiça do Trabalho é “protetora” dos menos favorecidos, e estes geralmente são os reclamantes (empregados), a eles é destinado o lado do coração do juiz, qual seja, o lado esquerdo…. 😉

  15. Melissa says:

    Oi, Alexandre! Tudo bem?Legal! Qual é o seu Estado?Conta para nós 🙂

  16. alexandre says:

    Boa noite. Doutora Melissa aceite meus cumprimentos. De grande valia os aparatos aqui demonstrados. Em nosso território estadual vossas informações são precisas e corretas. Parabéns.

  17. Melissa says:

    Raimunda, aí é que está a questão: a legenda não está equivocada… Aqui em SP é assim mesmo que acontece, igualzinho na legenda 🙁

  18. Melissa e Leonardo, observem que vcs estão dizendo a mesma coisa: Reclamante do lado direito (considere a direita do juiz) e o Reclamado do lado esquerdo (à esquerda do juiz). Notem que somente a legenda da foto está equivocada.

  19. Melissa says:

    A Cível aqui também é invertida! 😛

  20. Anônimo says:

    No ES é exatamente assim nas audiências trabalhistas. Nas audiências cíveis, é o contrário.

  21. Melissa says:

    Que interessante!Obrigada pela informação dessa terra boa 😉

  22. Anônimo says:

    Aqui em Maceió/AL tbm é assim, no entanto, o reclamante senta na cadeira mais próxima ao juiz.

  23. Melissa says:

    Bom saber, Bruno!Obrigada pela contribuição 😉

  24. Bruno Sousa says:

    Em MG também segue a configuração mostrada pela Dra. Melissa.

  25. Melissa says:

    É interessante ver as variações de Estado, né?Também sempre fiz audiência com a mesa nessa configuração!Abraço 🙂

  26. Anônimo says:

    Parabéns pela ilustração e a explicação, aqui em São é dessa forma.

  27. Melissa says:

    Que legal, Grasiela!Seja bem vinda 🙂

  28. Nossa!!! to adorando isso aqui. Olha que nem sou estudante de direito, nem nada.Sou apenas uma reclamante.

  29. Melissa says:

    Que curioso, Leonardo. Obrigada por avisar!Não sabia realmente… Já fiz audiências em mais de 20 cidades diferentes no Estado de São Paulo e sempre foi assim!Farei uma observação ao final do post pontuando essas diferenças 😉

  30. Pois é Dra., acho que dependendo da região, muda.Aqui em SC é ao contrário, o Reclamante senta à direita do juiz e a Reclamada à esquerda deste. Justamento o contrário do disposto na imagem ilustrativa.

  31. Melissa says:

    Oie! Tudo bem?A foto está certinha! Quando as partes entram na sala, o reclamante senta do lado direito da mesa e a reclamada do lado esquerdo, conforme retratado acima.Será que na sua região acontece diferente? Conta pra gente de onde você é! 😉

  32. Anônimo says:

    Estimada Melissa, creio que a foto ilustrativa esteja incorreta, note que o RECLAMANTE deve sentar-se à direita do juiz, por outro lado o reclamado à direita.Att

  33. Melissa says:

    Obrigada, Laercio! Abraço 🙂

  34. Melissa, parabéns, ajuda muito e concentra várias informações/orientações em um mesmo local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.